Make your own free website on Tripod.com

Poesia Familiar

 

 

Poesia em Português, sobre Portugal

Página de Poesia Principal

Poesia sobre Portugal

Poesia de Amor (Para mais de 18 anos)

 

 

 

 

PAI

 
Um Pai é inseparável,
nunca dele nos podemos afastar,
é um amigo indispensável
para interiormente nos equilibrar.

O Pai é o nosso melhor amigo,
O seu tempo podes rogar,
o Pai está sempre contigo
aqui e em qualquer lugar.

Sábio é o seu saber,
firme é a sua posição,
Nobre é o seu coração,
que nos deixa derreter.

Ser Pai é um sentimento nobel,
é apoiar de forma móbil,
é a intenção de acarinhar
e mimar com sofreguidão.

Poder estar perto do Pai
é transpor a barreira da felicidade,
é acarinhar toda a nossa liberdade,
é um pensamento que da cabeça não sai.


Poema dedicado a todos os Pais

Rui Salema, 16 de Julho de 2014

 

  Ínicio

 

 

MÃE

 

A Mãe é o ser mais maravilhoso,
é alguém que se preocupa,
alguém que na nossa vida ocupa
um lugar esplendoroso.

Ser Mãe é estar mais perto,
é sofrer sem mostrar,
é amar a descoberto
e poder se orgulhar.

Poder estar com a Mãe
é um privilégio fundamental
que nem toda a gente tem,
é um sentimento transcendental.

 

Estar com a Mãe é, para a vida, ser licenciado,

é poder transmitir-lhe o nosso Amor,

poder receber dela um autentico texto e torná-lo elogiado,

irromper o ambiente com carinhos cheios de cor e calor.

 

Devemos agradecer todo o Amor e preocupação por ela despendidos,

devemos preocupar-nos pelo seu bem-estar,

se não gostamos do que ouvimos, não devemo-nos sentir muito ofendidos,

devemo-nos sim ama-la e mais atenção devemos-lhe dedicar.

Poema dedicado a todas as Mães

Rui Salema, 16 de Julho de 2014

 

  Ínicio

 

 

Leonor tu és a melhor filha do mundo


Tu és a melhor filhinha do mundo,

sabes sempre aquilo que mais desejas,

procuras primeiro aquilo que mais almejas,

nem que tenhas que procurar até ao fundo.

 

És uma jovem encantadora,

que está a crescer, procurando não ser imitadora,

tentas ser original e sabedora,

fazes tudo à primeira, minha rematadora.

 

Gostas muito de estar no computador,

para trabalhar ou para jogar sem pudor,

gostas de ler livros interessantes,

que puxam pelo cérebro e nisso são incessantes.

 

És uma filha muito querida,

que está sempre no meu coração,

tenho por ti uma verdadeira adoração,

que me cura a mais profunda ferida.

 

Estou mais feliz sempre que estamos juntos,

és muito amável e simpática,

a tua conversa não é estática,

procuras sempre novos assuntos.

 

preocupas-te muito com os teus pais,

para os ajudares adotas os meios mais convencionais,

és uma jovem com muito boas intenções,

que procura ajudar, sempre com boas emoções.

 

Aquilo que os teus pais te dão é de profundo coração,

tu mereces tudo aquilo que recebes,

és uma moça muito educada e também muito amada,

escolhes bem as tuas amizades, são as pessoas com mais curiosidades.

 

Tenho muitas saudades tuas minha filha,

sabes que eu não sou nenhuma ilha,

gosto de te receber na minha casa,

a tua presença enche a casa de cor e nada desfaza.

Rui Salema, 16 de Julho de 2014
 

 

  Ínicio

 

Leonor


Pequenita, de olhar puro,
olhar rasgado e aberto,
sorriso franco e coberto
de alegria e bem estar.

Quero que sejas muito feliz
e que alcances tudo o que eu sempre quis,
quero que gostes da boa leitura
e que aprendas com desenvoltura.

Tens uma atenção perspicaz,
sabes bem aquilo que queres,
agarras tudo de forma sagaz,
mas só os brinquedos que tu preferes.

Desejo-te aquilo que mereces,
tudo aquilo que careces,
vive e sê muito feliz,
sorri sempre minha petiz.

Almejo-te toda a felicidade,
concedo-te a liberdade,
rogo-te a verdade,
sinto por ti muita saudade.

Tens uma alma que não pode ser banal,
própria de gente preciosa,
possuis uma essência maravilhosa,
como tu não há igual.

És uma filha exemplar,
és quem nós estávamos a desejar,
uma menina que nos põe a pensar,
e que nos faz orgulhar.

Pequenita, mas grandiosa,
novita, mas geniosa,
atenta e curiosa,
fofita e graciosa.
 


Abril de 2002
 


 

  Ínicio

 

Leonor - Parte 2



Leonor meu amor,
no deserto és flor
que desabrocha com o calor.

Por ti sinto um tremor,
és beleza interior
com destreza superior.

Quando te mostras a sorrir,
o Sol sabes corar,
o céu fazes dourar
e o meu sorriso consegues abrir.

És o Sol da minha vida,
és lua inspirativa,
a minha querida diva.

De tamanho reduzido
tens querer gigante,
és alma amante,
onde o amor é nutrido.

Queres mexer?
queres experimentar?
Deves então tentar
as coisas melhor conhecer.

És pura no olhar,
divina no calar,
esperamos o teu falar,
serenamente sem ralhar.

O teu gesto é comovente,
são lágrimas que escorrem,
o corpo fica dormente,
então, as forças acorrem.
 


Rui Salema, 01 de Junho de 2002
 


 

  Ínicio

 

Leonor - Parte 3

 

 

Tens uma personalidade admirável,
um querer infindável,
um humor saudável,
uma sinceridade afável.

O teu olhar revela aquilo que sentes,
não precisas sequer de me falar,
apenas que ao meu lado te sentes,
e te deixes contemplar.

És sensível na forma como sentes,,
apetecível o que transmites.
Expressas-te com determinação,
apressas este meu coração.

Marcas firme a tua posição,
deixas saber a tua opinião,
és a calma que o céu acalma,
o sossego que me lega apego.

Por ti farei o inimaginável,
a ti desejo um futuro estável,
com alegria, felicidade e cor,
força, pureza e Amor.

Um sorriso teu é felicidade
que cá dentro me invade,
é calor que derrete o gelo,
cor que suaviza o flagelo.

A tua alegria sacode-me a tristeza,
acode-me na incerteza,
é a minha verdadeira riqueza.

Sabes como me divertir,
tens o dom de me fazer sorrir,
é o teu dom natural
que não encontro outro igual.
 

Rui Salema, 01 de Novembro de 2002
 


 

  Ínicio

 

Leonor - Parte 4

 

 

Pequenita, mas imperiosa.
Frágil, contudo ágil.
Bonita, e curiosa.

Grande no querer,
nobre no pedir,
séria sem medir,
pura sem isso perder.

Leonor de olhar redondo,
um olhar que eu sondo.
Ele diz-me coisas sem perguntar,
diz-me tudo sem o teu falar.

Sorriso franco e sincero,
contagiante e puro, eu, espero.
Agradável e amigável,
fiável e amável.

Tutelas aquilo que queres,
aprendes bem quando preferes,
Fazes puzzles com eficiência
com rapidez e sem carência.

Agrada-te a fazer coisas importantes,
gostas de as tornar relevantes,
sem confusão sabes esperar
pelo momento certo, sem nunca desesperar.

Com mãos hábeis e desembaraçadas,
tudo compões com elas destacadas.
A tua arte é cor que alegria derrama,
é alegria que a todos contagia e emana.

És a cor que doura a minha vida,
a cor que pinta toda a minha lida.
És sol que alumia o meu dia.
És flor cheirosa que perfuma tal qual a rosa.
 

Rui Salema, 02 de Dezembro de 2005.
 

 

 

   Ínicio

 

Poesia de Amor (Para mais de 18 anos)

Poesia sobre Portugal

Página de Poesia Principal

 

 

O conteúdo desta página pretende ser uno e original. Se isto não se verificar será mera coincidência.

Todo o conteúdo desta página é de minha exclusiva autoria.

 

 Home Page