Make your own free website on Tripod.com

Redes

 

 

Uma Rede é um conjunto de computadores interligados entre si. A partir dessa ligação é possível partilhar os recursos do sistema, como:

Periféricos instalados (como impressora, fax, modem, placa de rede, scanner, etc)
Software instalado (como Word, Powerpoint, Paint Shop Pro, PageMaker, Quark XPress, etc)

Dados (como ficheiros de texto, ficheiros de configurações de sistema ou outros)

 

Classificação das redes quanto à sua abrangência geográfica:

 

LAN'S:     Local Area Network, abrangem um espaço relativamente pequeno, como uma, duas ou mais divisões

Man'S:     Metropolitan Area Network, abrangem o espaço de uma cidade ou área circundante

WAN'S:    Wide Area Network, redes à escala mundial podem abranger todo o planeta ex: Internet
 


Internet


 
A Internet é um grande conjunto de redes de computadores interligadas pelo mundo inteiro. Não importa a marca ou modelo do computador a ser utilizado. Para seja possível tal conectividade, basta observar uma regra básica: Todos os integrantes devem "falar" a mesma língua. Ou seja, utiliza-se um conjunto de protocolos e serviços em comum para usufruir de serviços de informação de alcance mundial.

A comunicação pode ocorrer sob diversas formas, dados puros, voz, vídeo, e a união de todos os componentes, ou seja, Multimédia. Porém a Multimédia requer cada vez mais velocidade nas transmissões.

O "caminho" percorrido por um pacote de dados, a título de exemplo, nem sempre segue da fonte directo ao destino, pelo contrário. Mais comum, no entanto, são os dados percorrerem caminhos diversos, passando por ‘N’ computadores até o destino, visando sempre o menor trajecto.

Com a aparição e uso mais difundido das Intranets, integrando redes internas de grandes empresas com a Internet, a utilização da mesma vem sendo cada vez mais diversificada.

Na tentativa de diminuir o problema do escoamento dos dados por uma rede que se torna mais lenta a cada dia, é que a Internet II está sendo criada e está quase a ser disponibilizada aos internautas. Infelizmente ainda não se sabe quando isso será.

Sendo uma rede alargada a todo o globo terrestre, permite hoje em dia a utilização de software e serviços diversificados, que abundam à nossa volta:

 

bullet

Browsers: Permitem navegar na Internet e visualizar páginas WWW.

bullet

E-Mail: Permite enviar cartas electrónicas compostas por destinatário(s), assunto e mensagem.

bullet

SMS: Permite enviar mensagens para telemóveis.

bullet

Downloads de dados: Usa os protocolos de HTTP ou de FTP é possível adquirir um driver de hardware, ou uma outra aplicação de um computador servidor, ou mesmo de outro computador pessoal.

bullet

Uploads de dados: Usa os protocolos de HTTP ou de FTP é possível enviar dados do nosso, para outro computador remoto.

bullet

Talkers: Estabelecem uma conversa on-line na Internet, entre vários utilizadores. Normalmente existem canais específicos e regras de utilização. Alguns talkers mais conhecidos são o Mirc, IRC e o ICQ.

bullet

Chats: São locais que permitem enviar mensagens on-line para um grupo de utilizadores. Estão segmentados por temas diversificados, cabendo ao utilizador a escolha do tema. Normalmente acedem-se a partir de uma página WWW.

bullet

Newsgroup: São locais que permitem a publicação on-line de artigos, mensagens ou anúncios. Existem vários grupos de notícias, que estão agrupados por uma hierarquia e regras próprias. Este serviço pode ser usado a partir de uma aplicação ou de uma página WWW (exemplificando: http://ruisalema.tripod.com/debate_frm).

bullet

Conferência na Net: utilizando software específico é possível ver e falar com pessoas que estão em locais distantes. É necessário ter um microfone, placa de som, modem/placa de rede, Web-cam e o software. Tudo isto enquanto está ligado à Internet, com os custos habituais. É recomendada uma ligação em banda larga, devido ao envio e recepção da imagem.

 

Palavras chave:

Rapidez/Performance

Segurança/Fiabilidade

Flexibilidade/Compatibilidade

Inovação/Criatividade.

 


TCP/IP


A Internet é a mais bem sucedida aplicação prática do concito de Internetworking, que consiste em conectividade de redes de tecnologias distintas; essa conectividade foi conseguida pelo uso do conjunto de protocolos conhecido como TCI/IP Protocol Suite, ou simplesmente TCP/IP.

O TCP/IP (nome derivados de seus protocolos principais, Transmission Control Protocol / Internet Protocol) executa essa conectividade a nível de rede, o que permite a comunicação entre aplicações em computadores de redes distintas sem a necessidade de conhecimento da topologia envolvida nesse processo.

Uma outra característica importante do TCP/IP é a flexibilidade de adaptação às tecnologias de redes existentes e futuras, possível porque o TCP/IP foi concebido de forma independente das tecnologias de redes.

A conexão entre redes na Internet pode ser feita de forma transparente aos protocolos do TCP/IP, via repeters, hubs, bridges e switches, ou com a intervenção do protocolo IP; neste caso os equipamentos que executam a conexão baseiam-se nesse protocolo para o encaminhamento de informações através das redes envolvidas , e por isso são denominados como Roteadores IP.


 

Considerações sobre o dimensionamento de um Servidor de Acesso


Internet Servers

    Para o dimensionamento das instalações de um Provador de Acesso não existem normas ou padrões rígidos, penas algumas orientações e até mesmo alguns parâmetros a serem observados, estes obtidos não a partir de documentos oficiais e sim da combinação dos seguintes itens:

Essas orientações, associadas ao um bom conhecimento dos protocolos, serviços e equipamentos envolvidos na Internet, são fundamentais para o dimensionamento das instalações um Provedor de Acesso à Internet.

Uma outra orientação interessante é a de iniciar a operação com recursos mais modestos, expandindo as instalações em função da aquisição de usuários, até ser atingido o objectivo inicial; para isso deve-se tomar cuidado em evitar a perda de investimento durante a expansão (por exemplo, discos rígidos com interface IDE dificilmente serão aproveitados no caso de uma expansão de um servidor PC-Intel para um de outra tecnologia).


A seguir serão apresentados os principais recursos a serem dimensionados, se possível com alguns parâmetros obtidos na prática.

i. Infra-estrutura de comunicação.

Para o dimensionamento desse item devem ser levados em consideração os seguintes factores:

 

Usuários por linha discada
Corresponde à relação entre o número de usuários com acesso discado e o número de linhas discadas disponíveis; seu cálculo depende do perfil do usuário, sendo nos Estados Unidos o valor 10/1 adoptado como referência, no Brasil valores entre 10/1 e 25/1têm hoje uma boa aceitação por parte dos usuários.
Usuários por capacidade da conexão dedicada
É representado normalmente pela relação entre o número de usuários simultâneos e capacidade do acesso dedicado entre o provedor e a Internet; seu dimensionamento é bem mais complexo, pois deve levar em consideração vários factores:


Para provedores que disponibilizam apenas o acesso discado de protocolo esse dimensionamento é menos complexo, devendo se considerar apenas o factor de utilização das linhas discadas de cada tipo de serviço, factores de compressão e as velocidades dessas linhas.

No Brasil, onde actualmente o acesso dedicado mais comum é através da Embratel através de linhas X.25 a 64 Kbps, existe um factor que relaciona o número de usuários simultâneos (ou linhas discadas) e o número de acessos dedicados à Internet (links) de 64 Kbps, que varia bastante de provedor a provedor, com valores aceitáveis entre 10 e 30 linhas por link de 64 Kbps.

ii.Servidores de Comunicação e Roteadores

Para os servidores de comunicação e roteadores o dimensionamento é mais simples devendo-se verificar se esses equipamentos são capazes de suportar o tráfego nominal das linhas de comunicação envolvidas, que hoje são o 'gargalo' dos sistemas de comunicação.


iii.Servidores de Aplicações

Os itens desse equipamentos a serem avaliados são a capacidade de processamento (CPU) e recursos de memória e disco necessários, além da escolha de fabricante de Hardware e Sistema Operacional, que normalmente é feita em função de outros critérios além dos de dimensionamento (familiaridade, disponibilidade de suporte, fiabilidade, etc...). Capacidade de Processamento (Porte e Número de CPU's)

Esse dimensionamento depende dos seguintes factores:

 

Embora para usuários de acesso discado de protocolo a utilização de recursos do servidor de aplicações seja pequena, esse parâmetro deve ser considerado.

As funções de roteador e/ou servidor de comunicação quando embutidas no servidor de Aplicações tendem a consumir deste mais recursos de CPU do que se fossem executados por equipamentos dedicados.

Os acessos de protocolo (discado ou dedicado) utilizam menos recursos do Servidor de Aplicações do que o acesso discado de terminal pois neste o lado cliente dos serviços é executado no Servidor de Aplicações.

A disponibilização de serviços adicionais (editores HTML, Servidores WWW, NetNews local) tendem a consumir recursos adicionais de processamento, além dos consumidos pelos serviços normais (DNS, E-mail, POP Server).

Normalmente os provedores de pequeno porte (até cerca de 200 usuários com acesso discado) podem utilizar um único computador (uma estação com processador Pentium a 100 MHZ ou porte equivalente) para Servidor de Aplicações, com um segundo equipamento como reserva e de uso geral; para o caso de fornecimento de Netnews ou de outros serviços mais robustos (acessos a bases de dados WAIS, por exemplo), pode ser necessário o uso até de equipamentos dedicados.


Capacidade de Memória

Os factores a serem considerados são os mesmos do item anterior; na prática é dotado um critério de dimensionamento em função do número de usuários simultâneos (entre 1MB e 2MB por usuário), adicionando-se os requisitos necessários pelo Sistema Operacional e por eventuais serviços adicionais a serem fornecidos.


Capacidade de armazenamento em disco

Influem da mesma forma que nos itens anteriores os tipos de acesso e serviços disponibilizados, porém o número de usuários a ser considerado aqui é o número total de usuários cadastrados, e não o de usuários simultâneos; o espaço em disco reservado a um usuário depende do tipo de acesso associado, podendo ser adoptados valores entre 300KB e 5MB por usuário, além do espaço reservado para o Sistema Operacional (em torno de 300MB).

O serviço Netnews consome muito espaço em disco; o fornecimento de acesso a um número razoável de grupos, com a expiração de artigos após algumas semanas, requer entre 1e 2 GB de espaço; além disso esse processo de expiração degrada a performance do Servidor de Aplicações, e deve ser activado de preferência em horários de pouca actividade de usuários; no caso extremo deve-se alocar um equipamento apenas para o fornecimento desse serviço.

Uma recomendação normalmente aceita é a do uso de discos SCSI (ou Fast SCSI) por motivos de performance, fiabilidade e especialmente facilidade de utilização em equipamentos de fornecedores distintos.

 

Inicio da página

Home Page