Make your own free website on Tripod.com

SGBD's


 

Significado

Sistemas de gestão de bases de dados são conjuntos integrados de programas que permitem criar e manipular bases de dados, nas quais os dados são estruturados com independência relativamente aos programas de aplicação que os manipulam.
Significa que é possível alterar a estrutura dos dados de uma base de dados quer ao nível físico (ficheiros), quer ao nível conceptual (tabelas, campos e relações), sem que isso implique a necessidade de reformular as respectivas aplicações que operam com os dados.

Alguns SGBD's: ACCESS; ORACLE; INFORMIX; FOXPRO; ETC.

 

Os Níveis da arquitectura de um SGBD

Nível Físico: É como os dados estão armazenados e organizados internamente no sistema informático (ficheiros da base de dados).

Nível conceptual: corresponde ao número, tipo de campos e  relacionamentos dos dados (campos, tabelas e relações). 

Nível de visualização: corresponde à forma como os dados são apresentados ao utilizador final através de interfaces gráficos (formulários ou ecrãs com informação).

Em Esquema:

 



Algumas funções de um SGBD

Definir um Modelo de Dados

Inserir novos registos

Procurar e visualizar registos

Eliminar registos existentes

Seleccionar registos ou campos

Ordenar registos

Juntar ou intercalar registos

Copiar ou duplicar ficheiros

Alterar a estrutura de campos

Eliminar ficheiros

Estabelecer relações entre tabelas

Inserir/remover tabelas

Importar/exportar dados entre outras bases de dados

Criação de chaves primárias e chaves externas

Utilizar consultas (Queries) na base de dados.

Utilizar Formulários (Forms) na base de dados.

Utilizar Relatórios (Reports) na base de dados.

Criar módulos de código de programação para controlar as acções da BD.

Criar vários tipos de utilizador, com diferentes permissões de acesso à BD.

Atribuir e gerir as passwords para cada utilizador.

Definir qual o tipo de acesso à BD e aos dados.

Etc.

 

 

Estrutura Genérica de um SGBD:

 

 

 

 

Modelos de bases de dados

O desenvolvimento do esquema de uma base de dados pode ser feito segundo diferentes modelos conceptuais. Existem dois tipos de modelos:

Modelos baseados em objectos

Procuram representar a realidade através de objectos distintos, sendo estes entendidos como entidades com propriedades. Ex: Modelo Entidade Relacionamento (E-R).

Modelos baseados em registos

Procuram representar a realidade através de registos, contêm informação estruturada com o formato de campos. 
Ex.: Modelo hierárquico; Modelo de Rede e Modelo Relacional.

Dentro do Modelo E-R existem Entidades e atributos. Estes últimos são elementos ou propriedades (conceito de objecto) que caracterizam as entidades.

Depois de ter o desenho da base de dados (modelo E-R) com as entidades, atributos e relações, é possível construir as tabelas com os campos e os registos. 

Exemplo (em ACCESS):

 

Base de Dados em Access

 

Note-se que uma entidade pode dar origem a uma ou mais tabelas (consoante as relações) e os atributos dão origem aos campos.

Entre os diversos atributos de uma entidade existe um (ou um conjunto deles) que é o atributo identificador (Chave). A chave permite uma maior rapidez no acesso aos dados e impede que existam registos repetidos. Cada chave define de modo único e inequívoco cada entidade.

Chave Primária: É o atributo identificador de uma tabela primária.

Chave Externa: É o atributo identificador de uma tabela relacional, ou campo de uma tabela primária, que é chave primária de uma outra tabela. Diz-se então que é um campo herdado de uma outra tabela.

Outro exemplo:

Entidade: Empregado
Atributos: Codigo_empregado; cargo; nome; morada; idade.

Neste exemplo podemos tomar o codigo_empregado como chave e fica garantida a integridade da entidade na base de dados.

Escritório

Mais detalhes:

SQL

SGBD #1

SGBD #2

SGBD #3

SGBD #4

Redes e Bases de Dados
Manual de Microsoft Access 97

Modelo do Sistema Terrestre

 

 

Inicio da página

 

Home Page