Make your own free website on Tripod.com

Poesia Portuguesa

 

 

Poesia em Português, sobre Portugal

Poesia Geral

Poesia de Amor (Para mais de 18 anos)

Poesia Familiar

Poesia de Futebol

 

 

Portugueses no Mundo

Portugal


Povo nobre de coração,

com querer de leão,

com atitudes de cortesia,

é o charme, um perfume uma melodia,

algo que o resto do mundo mais aprecia,

é sempre que compões uma nova canção,

quando a tua voz emocionada mais não podia,

é emanares de todo o teu ser, a mais pura poesia.

 

Quando sais para a rua levas contigo o bom senso,

mesmo quando há situações que te deixam tenso,

quando aquilo que sentes é muito mais que aquilo que dizes,

tens encaixado no teu peito o mais puro Amor, e és verdadeiro,

português que em tudo vê a mais fina cor e apaixonado, é ligeiro,

amas com força e até parece que o verdadeiro Amor predizes.

São beijos que o tempo reserva, no espaço da tua cabeça,

são carinhos saudáveis que o teu corpo não deixa que a tua amada, mais esqueça.

 

Em tudo o que te metes levas uma vitória por aproximação,

é o poder de ter, é amar verdadeiramente com convicção,

tens contigo aquilo que é preciso, tu nem sempre te tens,

também anda contigo a alegria, o louvor, a grande emoção,

que salta cá para fora como se tivesse pernas de campeão,

és o verdadeiro amante da Vida,

um Amor tão grande e grande é a tua Mulher, aquela que sempre te é tão querida,

dá-lhe o devido valor, mima-a com o teu calor, se o mundo é um jardim, ela é a mais bela flor.

 

Vive sempre com carisma,

lembra-te que Amor correspondido não tem cisma,

é como abraçar a mais bela ninfa,

é como subtilmente agarrá-la e finfa.

ela vai dizer que beijar-te, é como enfrentar um furacão,

fazer, é sentir a alta lava de um vulcão em erupção,

amar-te é como atravessar o mais longo canal ainda em ebulição,

é escaldar-se, é sempre que se faz, executar no ato uma nova lição.

 

Neste país onde a boa orientação é seguida,

onde a inovação e a sua aplicação é erguida,

deves mais querer aprender,

mais deves mudar e o bem aproximar,

sempre o importante deves aprofundar,

tens o dom, o poder de o conhecimento mais saber,

seja na Escola, no emprego, ou seja em plena vivência,

o que fazes, fazes bem, continua sempre com competência.

 

Os portugueses são o seu profissionalismo,

são uma atitude de altos valores primeiro,

adaptam-se ao trabalho com perfeito mimetismo,

trabalham com afinco, com gosto e de corpo inteiro.

O resto do mundo olha-os com admiração,

com carinho e muita determinação,

são assertivos, mais presentes e pouco furtivos,

são um povo nobre, cheio de glória, sempre recheados de bons motivos.

 Rui Salema, 14 de Maio de 2017

 

 

País deslumbnrante

 

Portugal

 


 

Encantas-me com a tua paisagem,

as tuas serras são uma fresca aragem,

no calor a tua costa (praia) é apetecível,

o teu verde deslumbra no interior,

a tua cultura é inaltecível,

a tua Alma é um verdadeiro primor.

 

Gosto quando me levas a passear,

a respirar o teu mais puro ar,

mostra-me as tuas pessoas verdadeiras,

altas ou baixas, como tu queiras,

todas com bons sentimentos

e quando possível passamos também bons momentos.

 

Mostra-me pessoas com um caráter de Alma nobre,

de coração rico e nada pobre,

é uma pele divinal que todo o corpo cobre,

cobre tudo e não há nada que sobre,

Tu, estás-me em toda a pele,

entras-me no coração, sem que o repele.

 

Amo as minhas mulheres, que o teu espaço alberga,

são aquelas que tu sabes que me Amam,

são as mesmas que os meus braços chamam,

aquelas que falam na língua que as cerca,

o português que é bom de falar,

é bom para conversar e para o teu coração tocar.

 

Quanto mais te conheço, maior é o meu orgulho,

maior é o meu deslumbre,

maior é o lume,

mais fortes são as alegrias que eu em ti colho,

mais importante é o Amor que nutro pelas minhas Divas,

mais certeira é a chama pelas minhas Musas ativas.

 

Minhas beldades lindas, este é o país que eu escolhi,

vamos tentar ser felizes aqui,

uma cultura de cortar a respiração,

com monumentos, pelos quais emano profunda admiração,

uma economia forte, sustentada por todo o povo,

com uma classe trabalhadora, que diariamente faz algo novo.

 Rui Salema, 03 de Maio de 2015.

 

Portugal - I

 

Portugal

 


Viver numa Nação como Portugal,
lega-me um orgulho transcendental.
Quando em ti estou a pensar,
Um ardor no peito vai despontar. 

Portugal terra de virtudes,
país de atitudes,
povo de costumes,
uma língua que assumes.

País de poesia,
cheio de alegria,
tu és sabedoria,
em terra de cortesia.

Terra de comida sem igual,
uma iguaria fenomenal
com um sabor especial.

Gosto de ti como és,
não mudes da cabeça aos pés,
permanece assim de lés a lés.

Assim é fácil amar-te Portugal,
tu és terra de encanto,
escuta este meu pranto,
tu és beleza sem igual.

 

Ó Nação imensa

de aspecto original,

nunca fiques tensa

qual figura banal.


Ter orgulho em ser Português,
é falar a língua de Camões,
é pertencer a uma Europa de tradições,
e ser bastante cortês.

O mar de Portugal
tem um brilho diferente,
reveste-se extremamente ocidental,
com um odor muito atraente.

Tu inspiras a minha poesia,
será a tua maresia?
Será este céu estrelado?
Tudo é transponível contigo a meu lado.

Tu és fogo sem calor,
és labareda estática,
és chama subaquática,
que me consome o interior,

com fervor, contudo sem dor.

 

Este poema dedico a quem sente Portugal como terra Natal, 

ou seja, a todos os que amam Portugal.

 

Rui Salema, 12 de Maio de 2002.

 

 

 

Ínicio

 

Portugal - II 

Portugal

Esta é a minha terra de eleição,
aquela que me reside no coração.
Nela, fácil é imaginar,
é originalidade que faz ocasionar.

Partir de Sagres em grande andamento,
palmilhar todas as cidades,
encontrar muitas afinidades
e chegar a Bragança em pleno deslumbramento.

O norte é verdejante
de paisagem cativante,
é a cabeça nas nuvens tocar
e permitir, delas, o caminho focar.

O centro é equilíbrio fundamental
é pura actividade mental.
Viver no centro é sentir o desenvolvimento,
é ver informação em movimento.

O sul é relaxamento,
é calma sem tormento.
Inalar o ar algarvio
é aspirar querer bravio.

O teu mar acalma a pessoa mais inquieta,
é água que as mágoas lava,
é imensidão que o céu desbrava.
O condão da sua água irrequieta.

Sinto-te na alma,
nutro uma sensação de calma,
que o meu interior acalma.

És amor que a todos invade,
para o teu povo és divindade.
É o teu clima quente,
que sabe aquecer a sua gente.

Possuis gente plena de emoções,
justa nas decisões,
terna no sentir, prática no querer 
que nunca te vai perder.

Ó Terra de virtudes,
tu és a flor viçosa
que me impõe atitudes...
...És terra única e majestosa.

 Rui Salema, 24 de Agosto de 2002

 

 

Ínicio

 

Ser Português


Português

 

 

Ser Português é avançar sem receio,
é chegar sempre ao meio,
em Português pensar
é as ideias adensar.

Ser Português é ser alguém,
é acostar para ajudar
e poder dar

o que de melhor tem.

Ser Português é ser nobre,
é não ser pobre de alma,
é a calma de conseguir
ultrapassar tudo e seguir.

É sentir ar saudável,
usufruir do clima desejável.
É vislumbrar uma paisagem
digna de reter na imagem.

É falar uma língua divinal,
rica de sinal.
É palavra, de sentido cheia 
e parca de teia.

A sonoridade original
está na tua língua mãe,
é melodia virginal,
que podes falar também.

Ser Português é ser genuíno,
é viver como um todo.
É resolver problemas com método,
sempre com muito tino.

É sempre poder ajudar,
é impulsionar a conseguir.
É dos outros permitir-se cuidar
e o bom caminho seguir.

É amar o mundo
e ter querer gigante,
é ter alma amante
e um amor fecundo.

Ser Português é ser internacional,
é pertencer a uma Europa ancestral.
É a capacidade de ser intencional,
sempre com grande astral.

É luz que na cabeça luz,
é brilho que os olhos acende,
é calor que o peito prende,
e amor que dele desprende.

Rui Salema, 25 de Maio de 2002.

 

 

Ínicio

 

Terras Lusitanas

Terras Lusitanas

Muitas terras já eu conheci,
por muitos lugares passei,
foram terras que descobri,
lugares que abracei.
 
Percorri estradas infinitas,
imagens que a cabeça fotografou,
paisagens que o tempo iluminou,
que, os olhos acham bonitas.
 
Amo esta terra que percorro,
dela nutro curiosidade,
nela sinto afectividade
e por ela prontamente acorro.

Descobrir Portugal
é mais poder conhecer,
é o conhecimento enriquecer
e contemplar uma nação original.
 
Conhecer o encanto do interior,
admirar o seu primor,
tudo teces com perfeição,
isso lega-me admiração.
 
Desejo ver-te perto,
ver mais perto os teus recantos,
deixar-me seduzir pelos teus encantos,
permitir-me ver aquilo que fazes certo.
 
É um sentimento forte,
que sinto com grande porte,
é um sentimento puro,
mas suave, nunca duro.
 
Sinto-o com um orgulho imenso,
sinto-o cá dentro, intenso.
É uma sensação sem igual,
única, original.
 
Dá-me um pouco do teu calor,
aquece-me, enche-me de cor.
Abraça-me com o teu amor.
 
Amar-te é ver-te assim,
chamar-te vezes sem fim,
é dizer-te que tudo não mudes,
melhora sempre as atitudes.
 
Não temas a tempestade,
o tempo, esse, irá o céu abrir.
O sol ver-te-á sorrir,
a sua luz acenderá uma feliz realidade.

Não temas mais aprender,

saber sem o pensamento perder,

isso é valor acrescentado,

é bem pensar e deves tê-lo assentado.

 

locais que induzem pensamentos,

memórias de outros momentos,

histórias a que estamos atentos,

glórias mais que tormentos.

 

É gente valiosa,

esta que tu concebes,

o seu esmero tu recebes,

e percebes que é generosa.

 

São terras de língua rica,

de carácter firme,

 com alma que o afirme

e um querer sem trica.

 

Se sabes o que queres

acorre sem demora,

desperta e não esperes,

A melhor hora é agora.

 

Rui Salema, 1 de Novembro de 2002

 

 

 

Ínicio

 

LínguaPortuguesa

 

Falar palavras em português é dizer virtudes,

é uma mais valia nos nossos dias,

é dizer algo interessante,

 

dizes coisas que não adias,

pensas em algo importante

e saem frases nada rudes.

 

 São palavras cheias de cariz,

frases alegres, é quem o diz,

destinadas ao grande e ao petiz.

 

É gente boa com certeza,

é gente cheia de subtileza,

que o português preza.

 

A língua portuguesa é deslumbrante,

são sinónimos que surgem como o levante

e os verbos que a levam avante.

 

É a língua de qual sou amante,

dela serei eterno estudante

é a fiel companheira do viajante.

 

Segue o teu curso em português

e dás melodia ao teu discurso cortês,

é música a tocar todo o dia sem parar.

 

Falas, mas pareces cantar,

andas mas pareces dançar,

paras, contudo pareces andar.

 

A tua fala, mesmo a dura, é melodia,

o teu canto é pura poesia,

que fura a monotonia.

 

Dizes coisas belas,

em palavras que tutelas,

contudo, são frases singelas.

 

As palavras são rimas,

os adjectivos são autênticas limas,

que compõem a frase que tu primas.

 

Ó gente pura,

que falas a língua de Camões

tens vontade dura,

aquela que até apura as emoções.

Este poema é dedicado a todos que falam português.

Rui Salema, em 18 de Abril de 2005

 

 

 

Ínicio

 

A nossa Selecção

 

Selecção de Portugal

 

 

Selecção de futebol, selecção de Portugal
fazes vistosas fintas, sem abrandar,
geniais são as jogadas que vais engendrar,
nunca deixarás o nosso sentimento frugal.

Dignificas o desporto em geral,
homenageias o futebol mundial
e enalteces o nome nacional.

Os adversários têm-te respeito,
é-lhes difícil marcar-te direito,
quando jogas a preceito.

Ver os teus jogos é obrigação,
impossível é ficar indiferente,
por ti torcer já é condição
para toda a tua gente.

 

O povo contente, exulta de paixão,

é a emoção de te estar a ver,

transmites-nos uma sensação

que não podemos mais descrever.

 

És o Sol num outro lugar,

nos relvados mostras-te a jogar,

chuta a bola para a frente

e nunca permaneças indiferente.

 

O teu futebol é resplandecente,

Luz mesmo ao luar.

É chama incandescente

que faz a camisola suar.

 

Por ti muita gente adoece,

por ti o coração perece,

és fogo que aquece...

...Mas comparecer é que apetece!

 

Rui Salema, 15 de Maio de 2002.

 

 

 

Ínicio

 

A nossa Selecção - Parte 2

 

Selecção de Portugal

 

 

O teu jogo é puro como o cristal,

a tua táctica é genial,

tu és una e original,

no futebol és inspiração fundamental.

 

Fazes fintas com equidade

jogas sem maldade,

pois o teu jogo assenta na realidade

ao adversário mostras a verdade.

 

Jogar contigo logo deixa saudades

mesmo quem contigo perde, algo aprende,

porque os teus jogos são habilidades,

são talento que da relva desprende.

 

És equilíbrio do primeiro ao último minuto

as balizas trepidam com o teu chuto.

És rapidez e eficácia sem igual

que da terra brota flor germinal.

 

Fazes jogos com um prazer imenso,

é a alma que se sente sana,

sentes as vibrações com um calor intenso

que o teu peito luz e cor emana.

 

O teu povo por ti aclama

por ti sofre e exclama

O estádio por ti enche até ao limite

por ti são decibéis que ele emite.

 

Contentas todos com as tuas maravilhosas jogadas,

abres bocas com as jogadas rasgadas,

entusiasmas mesmo as pessoas mais desinteressadas.

 

Sabes como tratar a bola no relvado,

sabes nele progredir sem fado.

Fazes a bola rolar com enredo,

e coloca-la dentro das redes, com perícia, mas sem medo.

Rui Salema, 17 de Março de 2005

 

 

Ínicio

 

A nossa Selecção - Parte 3

Selecção de Portugal

 

Selecção de Portugal,
selecção de todos nós,
como tu não há igual
e gritamos por ti, a uma só voz.

Por esse estável mundo que tu percorres,
algo jamais permanece imutável,
será das massas de gente respeitável,
que te quer ver sempre jogar?
ou será o teu perfume a levitar no ar?

Por ti até a relva luz,
Projectas o brilho que no estádio reluz,
cumpres todas as regras do jogo com desportivismo,
cá fora és autêntica e mostras civismo.

Numa palavra és sentimento.
És paixão que se cola ao coração,
tal qual duro cimento.
És pura, uma beleza sem tormento.

Quando jogas, és vídeo que na minha cabeça está a pairar,
roda vezes e vezes sem parar...
... e não há meio de o desligar.

Quando tocas na bola, enches o peito de humildade,
logo, com o teu futebol enches a eito vários estádios,
ganhas o respeito dos teus adversários,
maravilhas gente de qualquer idade.

Ver-te passar a bola é emoção valente,
ver-te desmarcar é música genial,
ver-te fintar é a dança ideal
e os golos que marcas são um repente.

Os jogadores que possuis são especiais,
cada um deles tem qualidades espaciais,
mesmo sem bola fazem a diferença,
quando a têm são a nossa verdadeira crença.

A bola faz tudo o que pretendes,
o teu toque são carícias que nela prendes,
basta chutar para onde entendes,
que a tua baliza, essa tu, como ninguém defendes.
 


Rui Salema, 16 de Fevereiro de 2006

 

Ínicio

 

Futebol Português

 

 

 

O futebol português é o futebol que tu vês,

são jogadas que te ficam vincadas na tez,

e que te lembras uma e outra vez.

 

O futebol português é como um jogo de xadrez,

pleno de táctica e inteligência,

sem matemática, mas com ciência.

 

Fixo em ti, o meu olhar repara,

é o coração que dispara,

e o sangue que nele pára.

 

Contigo a vida gira sem ferir,

és alegria que os olhos molha,

que os lábios faz sorrir.

Todo o corpo fica novinho em folha.

 

És alegria contagiante,

a saudade constante

de ver-te sobre a relva brilhante,

perdura dentro deste coração amante.

 

Para te ver percorro o país de lés a lés,

se for preciso molho os pés,

mas o programa que na televisão tem vez,

é um jogo de futebol português.

 

Avança firme pelos relvados,

cobre o campo por todos os lados,

corre solto e com rapidez,

confiante e com solidez.

 

Fé no pé,

deixa que a cabeça os golos teça,

finta, abre caminho, mostra a tua pinta

e a tua vitória permanecerá sempre na memória.

 

Arrastas grandes massas de gente

para os estádios portugueses,

arrancas gritos todas as vezes

que a bola na baliza entre.

 

São sorrisos genuínos,

estes que te são brindados,

são sentimentos finos,

puros e blindados.

 

És puro, jogas sem má intenção,

para ti jogar é uma bênção,

as tuas jogadas no ar perduram

e até os males curam.

 

Tens a força para ganhar,

carisma para os jogos conquistar,

mesmo os que mais difíceis vais disputar

e a pontaria que faz a bola na baliza aninhar

 

És simpatia que nos relvados alivia a tensão,

sensibilidade quando lidas com os adversários,

és talento que origina golos de uma outra dimensão,

primazia divina que dispensa mais comentários.

Rui Salema, 25 de Setembro de 2006


 

Poesia Geral

Poesia de Amor (Para mais de 18 anos)

Poesia Familiar

Poesia de Futebol

Data da última actualização: 14-05-2017

  Anterior    Ínicio

 

O conteúdo desta página pretende ser uno e original. Se isto não se verificar será mera coincidência.

Todo o conteúdo desta página é de minha exclusiva autoria.

 

 Home Page